quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Sobre o "Tempo certo"...

Daquilo que busco e quero acreditar...


O TEMPO CERTO

AUTOR DESCONHECIDO

"De uma coisa podemos ter certeza:

de nada adianta querer apressar as coisas.

Tudo vem ao seu tempo, dentro do prazo que lhe foi previsto.

Mas a natureza humana não é muito paciente.

Temos pressa em tudo!

Aí acontecem os atropelos do destino,
aquela situação que você mesmo provoca,
por pura ansiedade de não aguardar o tempo certo.

Mas alguém poderia dizer:

- Mas qual é esse tempo certo?

Bom, basta observar os sinais.

Geralmente quando alguma coisa está para acontecer

ou chegar até sua vida,

pequenas manifestações do cotidiano,
enviarão sinais indicando o caminho certo.

Pode ser a palavra de um amigo, um texto lido,

uma observação qualquer.

Mas com certeza, o sincronismo se encarregará

de colocar você no lugar certo, na hora certa, no momento certo,
diante da situação ou da pessoa certa!

Basta você acreditar que nada acontece por acaso!

E talvez seja por isso que você esteja agora lendo essas linhas.

Tente observar melhor o que está a sua volta.

Com certeza alguns desses sinais já estão por perto,
e você nem os notou ainda.

Lembre-se que o universo, sempre conspira a seu favor,
quando você possui um objetivo claro
e uma disponibilidade de crescimento".

*************************************

EFÊMERA (Tulipa Ruiz)
"Vou ficar mais um pouquinho,
para ver se acontece alguma coisa
nessa tarde de domingo
.
Congele o tempo preu ficar devagarinho
com as coisas que eu gosto
e que eu sei que são efêmeras
e que passam perecíveis
e acabam, se despedem,
mas eu nunca me esqueço.
Vou ficar mais um pouquinhopara ver
se eu aprendo alguma coisa
nessa parte do caminho.
Martelo o tempo preu ficar mais pianinho
com as coisas que eu gosto
e que nunca são efêmeras
e que estão despetaladas, acabadas
sempre pedem um tipo de recomeço.
Vou ficar mais um pouquinho, eu vou...."


quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Sobre a aposentadoria compulsória no Judiciário.



"A pessoa passa a ser chamada de "Excelência" todos os dias. Daqui a pouco começa a acreditar que é mesmo."

(Ministra do STF Carmen Lúcia sobre a aposentadoria compulsória de Juízes aos 70 anos de idade dando a entender que o mandato deveria ser menor para os Juízes da Corte). 

Portas de garagem.

Relatam na Globosfera virtual "internética" que uma empresa alemã chamada "Your Style Garage" começou a expandir com a criação de cartazes para portas de garagem que as faz parecer como se ela realmente estivesse mostrando o seu interior e o que esta nele!














O veneno está na mesa” é um documentário do cineasta Sílvio Tendler que traz à tona a discussão sobre o modelo de produção de alimentos no Brasil. A obra audiovisual mostra os danos gerados pelo uso de agrotóxicos à saúde da população e ao meio ambiente.
Alerta fortemente para o fato de que o Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos no mundo, discute como o modelo de desenvolvimento que tem sido adotado no país beneficiando grandes empresas transnacionais, como a Monsanto, Syngenta, Bayer, Dow, DuPont, dentre outras, em detrimento da agricultura familiar.
Muitas destas empresas multinacionais de fruticultura usam intensamente esses químicos de toda forma, inclusive através da pulverização aérea.
Sinopses:
“O veneno está na mesa”
" O Brasil é o país do mundo que mais consome agrotóxicos: 5,2 litros/ano por habitante. Muitos desses herbicidas, fungicidas e pesticidas que consumimos estão proibidos em quase todo mundo pelo risco que representam à saúde pública. O perigo é tanto para os trabalhadores, que manipulam os venenos, quanto para os cidadãos, que consumem os produtos agrícolas. Só quem lucra são as transnacionais que fabricam os agrotóxicos. Por isso, a idéia do filme é mostrar à população como estamos nos alimentando mal e perigosamente, por conta de um modelo agrário perverso, baseado no agronegócio.

A película também traz dados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que mostram que, em 2009, 30% de cerca de 3 mil produtos analisados traziam níveis acima dos toleráveis de agrotóxicos.

O animus jocandi e o resumão de livros.


 
Trago algo que recebi de grande amigo (Eduardo Romanholi) para conhecimento e diversão.  Porém, não conheço a autoria do texto e da ideia abaixo explicitada.

Trata-se de verdadeiros resumões de livros da Literatura Universal! Algo extremamente criativo, irreverentee porque não pensar como uma boa crítica para  a falta de leitura dos estudantes, na verdade, da população brasileira. Os "colunistas sociais" diriam que seriam direcionados aos muito ocupadas que "não possuem tempo para leitura". Como se isso existisse.

Então vejamos...

William Shakespeare
Romeu e Julieta

Dois adolescentes doidinhos se apaixonam,
mas as famílias proíbem o namoro, as duas
turmas saem na porrada, uma briga fodida,
muita gente se machuca. Então, um padre filho
da puta tem uma idéia idiota e os dois morrem
depois de beber veneno, pensando que era
sonífero.
Fim.

********
Gustave Flaubert:
Madame Bovary.
778 páginas.

Uma dona de casa mete o chifre no marido e transa com o padeiro, o leiteiro, o carteiro, o homem do boteco, o dono da mercearia e um vizinho cheio da grana. Depois entra em depressão, envenena-se e morre.
Fim.

******

Leon Tolstoi
Guerra e Paz.
Paris, Ed.Chartreuse. 1200 páginas

Um rapaz não quer ir à guerra por estar
apaixonado e por isso Napoleão invade
Moscou. A mocinha casa-se com outro.
Fim.

******** 

Marcel Proust:
À La recherche du temps perdu.

(Em Busca do Tempo Perdido)
Paris, Gallimard. 1922. 1600 páginas.

Um rapaz asmático sofre de insônia porque a
mãe não lhe dá um beijinho de boa-noite.
No dia seguinte (pág. 486 vol. I), come um bolo e
escreve um livro. Nessa noite (pág.1344, vol.VI)
tem um ataque de asma porque a namorada (ou
namorado?) se recusa a dar-lhe uns beijinhos.
Tudo termina num baile (vol. VII) onde estão
todos muito velhinhos - e pronto.
Fim.

********
Luís de Camões:
Os Lusíadas.
Editora Lusitânia

Um poeta com insônia decide encher o saco do
rei e contar-lhe uma história de marinheiros que,
depois de alguns problemas (logo resolvidos por
uma deusa super gente fina), ganham a maior
boa vida numa ilha cheia de mulheres gostosas.
Fim.

*********
William Shakespeare
Hamlet

Essa é de lascar!
Um príncipe com insônia passeia pelas muralhas
do castelo, quando o fantasma do pai lhe diz que
foi morto pelo tio que dorme com a mãe, cujo
homem de confiança é o pai da namorada, que,
entretanto, se suicida ao saber que o príncipe
matou o seu pai para se vingar do tio que tinha
matado o pai do seu namorado e dormia com a
mãe. O príncipe mata o tio que dorme com a
mãe, depois de falar com uma caveira e morre
assassinado pelo irmão da namorada, a mesma
que era doida e que tinha se suicidado.
Fim.

********

Sófocles:
Édipo-Rei

Maluco tira uma onda, não ouve o que um
ceguinho lhe diz e acaba matando o pai,
comendo a mãe e furando os olhos.
Por conta disso, séculos depois, surge a
psicanálise que, enquanto mostra que você vai
pelo mesmo caminho, lhe arranca os olhos de
cara em cada consulta. Parada muito doida.
Fim.
*********

William Shakespeare
Othelo

Um rei otário, tremendo zé-roela, tem um amigo
muito filho da puta que só pensa em fazê-lo de
bobo. O malandro, não ganha um cargo no
governo e resolve se vingar do rei, convencendo
o de que a rainha está dando pra outro. O zé
mané acredita e mata a rainha. Depois descobre
que não era corno, mas apenas muito burro por
Ter acreditado no traíra. Prende o cara e fica
chorando sozinho.
Fim.

Pronto!

Você economizou a leitura de pelo menos 7.000 páginas e R$ 1.500,00 em livros.